Dicas de Corredor: Minha primeira prova de 10 km e 10 dicas para os marinheiros de primeira viagem

prova10km

 

Lá estava eu no dia 23/05/2004, esperando o início da prova, a fatídica largada.

 

Conseguira sair do zero, com 105 quilos, sedentário completo, para em pouco mais de um ano estar prestes a correr dez quilômetros.

 

A aparente segurança era denunciada pela sudorese nas mãos e axilas, o termômetro exato da minha ansiedade. Pra falar a verdade eu tava me borrando e louco para voltar pra casa.

 

Vale salientar 10 pontos muito importantes para os marinheiros de primeira viagem em provas de corrida de rua:

 

  1. Normalmente as provas são realizadas no domingo pela manhã, então, se você costuma treinar a noite, faça pelo menos uma semana de treinos no mesmo horário da prova para ir se habituando;

 

  1. Realize o último treino na sexta-feira. Reserve o sábado para o descanso ou no máximo uma trotada leve de uns 30 minutos;

 

  1. Durma cedo na noite anterior à prova;

 

  1. Jante por volta das 19h00. Cardápio: Um prato de macarrão à bolonhesa é uma boa pedida, mas resista à tentação de repeti-lo;

 

  1. Nada de álcool. Deixe as bebidas alcoólicas para o almoço de domingo;

 

  1. Acorde duas horas antes da prova e tome um café da manhã leve. Evite fugir a rotina de alimentação. Não vá comer geléia com pão de queijo justamente naquele dia se você está habituado a comer um pão com manteiga. Não arrisque, prefira o pão com manteiga velho de guerra;

 

  1. Vista as roupas mais confortáveis que tiver. Não utilize nada novo para a corrida, em especial o tênis. Este deve estar amaciado e testado em treinos;

 

  1. Se a prova for em um local distante, procure sair de casa com tempo de folga, pois é comum ter ruas bloqueadas ou dificuldade de achar vagas para estacionar. Lembre que seu estado mental é muito importante no desempenho final, e ficar estressado com estacionamento e horário não ajudará em nada;

 

  1. A exemplo da comida, não faça nada antes da prova que você não faça nos treinos. Evite imitar alguém e começar a correr meia hora antes da prova para aquecimento, ou ficar fazendo variadas séries de alongamento porque todo mundo se alonga. Seja fiel ao seu estilo, ao seu treino. A corrida nada mais é do que a repetição do treino, porém compartilhada com um monte de gente.

 

10.  Divirta-se! Afinal, de nada valeria a experiência se não nos proporcionasse prazer e divertimento.

 

A minha corrida de estreia foi uma experiência super positiva. Conclui em pouco menos de 46 minutos o percurso de dez quilômetros. Não lembro qual era meu objetivo, pois não fiz nenhum registro escrito naquela oportunidade. Mas recordo que ao passar pela faixa de chegada estava radiante e feliz.

 

Outra coisa que eu recordo bem é de ter passado do quilômetro 9 e ter sentido uma vontade enorme de chorar, e foi o que fiz. Corri uns 500 metros chorando. Chorei pela minha coragem, pelo sacrifício, por ter conseguido perder 20 quilos. Chorei por estar longe dos meus irmãos e chorei por todas minhas frustrações silenciosas e minhas conquistas suadas.

 

Estava muito frágil naquele momento, talvez o ritmo que impus tenha sido punitivo para a primeira corrida, talvez a endorfina tenha trazido consigo esta maior sensibilidade, não sei. O que sei é que foi muito bom. Aquele momento de interiorização e de congratulação silenciosa me emociona até hoje, e eu o senti em outras ocasiões especiais, em outras corridas que nem imaginava naquela manhã de 23 de maio que eu pudesse um dia realizar.

 

Após o choro veio à alegria, o sentimento do dever cumprido. Eu não queria sair dali, não queria arredar pé daquele lugar, daquela energia, daquele mundo, o mundo que afinal era meu de direito.

 

Hidratei-me, comi frutas. Minha medalha de participação bem instalada no peito, como que fundida na pele suada. Tudo era muito surreal, mas ao mesmo tempo tão fácil de entender. Eu treinara muito, e fora capaz de concluir aquele primeiro desafio. O que antes eu via pela televisão, uma São Silvestre no último dia do ano, por exemplo, agora era algo que eu conseguia vislumbrar, conseguia entender, conseguia imaginar.

 

No outro dia eu já estava treinando. Claro que um treino um pouco mais leve, pois a musculatura ainda fica ressentida do esforço adicional da prova, mas estava correndo.

E a sua primeira prova de corrida de rua, como foi?

 

SOBRE A COLUNA

“Meu nome é Edmilson Lacerda, tenho 43 anos, sou administrador de empresas e resido com minha família em Curitiba. Fui convidado para participar com uma coluna semanal neste blog, basicamente por dois motivos: gosto muito de escrever e levo muito a serio esta paixão; e também porque sou adepto da corrida de rua desde 2003. Lá se vão, portanto, doze anos de treinos diários, grandes aventuras, centenas de provas de 10 km, diversas meias-maratona e quatro maratonas, sendo duas delas internacionais. Através dos meus textos vocês viajarão pelo universo das corridas e espero transmitir minha experiência de um jeito leve e divertido, para quem sabe inspirar e até provocar uma mudança de hábito em suas vidas.”